Viola Tropeira

Trecho da música "Amanheceu Chovendo",que está no Cd "Viola Tropeira" de Ricardo Anastacio a venda pelo  pelo email violatropeira@terra.com.br ou pelo fone: 15 9701-7068             Chat aos domigos à partir das 15h para tirar dúvidas sobre viola            Aulas online        Métodos de Viola com Cd de Rítmos e Ponteados

Agenda de shows Notícias da Viola Quem Somos A Origem Videos e Músicas Folia de Reis Luthier André Luiz Prosa na Serra Viola caipira aulas Letras e Cifras Ponteados de Viola Dicionário Caipira Cornélio, o pioneiro Letras/Compositores Violeiros do Brasil Violeiros Sorocaba Personalidades Tropeiro Luiz Viola Cururu/Cido Garoto Festas e Tradições SP Comidas da terra Fotos Visite Também kuarup Chat sala de prosa Fale com a gente Página Inicial      

 

Dicionário  Sertanejo

Brasileirismos, archaismos e corruptelas coligidos por Cornélio Pires e empregados na "Musa Caipira", "Scenas e paisagens de minha terra", "Quem conta um conto...", e em muitas de suas obras literárias.Foi mantida a ortografia da época por respeito ao trabalho do autor.

 

A

 

Aááb! - Exclamação correspondente a "Ave Maria", "Aáááh!...Maria Credo".

Abancamos - Sentamo-nos em bancos.

Abancar - Correr fugindo ou em perseguição de alguém.

Abrir-o-pala - Fugir correndo.

Acauan - Ave que se alimenta de reptis. Seu canto prenuncia a chuva.

Acabritada - Amulatada - Mestiça de branco e preto.

Aceiro - Terreno capinado ao redor da roçada a ser queimada.

Afincar o pé - Caminhar com energia. Correr.

Afiniz - Doce - Alfenim.

Agarrar ou Garrar - Principiar. Segurar. Tomar um caminho -"Garrei a estrada".

Agregado - Indivíduo que vive parasitariamente em terra alheia.

Agua-de-assucar - Agua com assucar.

Aguado - Diz-se do cavallo que adoece vendo os outros comer ou beber tendo elle fome e sede.

Aguia - Finorio. Intelligente. Astuto.

Aiva - Desorientado. Fóra de si. Misterioso. Esquesito. Sensação indefinivel.

Alentado - Robusto. Forte.

Alimá - Animal cavallar ou muar.

Aluncio - Annuncio.

Amarrano - Cão negaceando a presa. Preando a perdiz.

A'me! - Exclamativo: "homem"!

Amiudá - Diz-se quando os gallos vão diminuindo o canto ao amanhecer.

Amó-que - A modos que... Parece-me...

Amóde - Por causa de...

Andasso - Epidemico.

Antónho Conseiêro - Pantomima extrahida da grande tragedia bahiana em que o governo chacinou sem razão os sertanejos chefiados pelo caipira Antonio Conselheiro.

Anún - Pássaro preto insectivoro, que acompanha os animaes no campo. Há tambem o "anún branco".

Anún - ficar de - Nú.

Apalermado - Boquiaberto. Abobarrado.

Aparêio - Isqueiro, pedra de fogo de fuzil. Apparelho de fogo.

Após-as-aguas - Depois das chuvas. Aguas, tem o sentido de "chuvas".

Aporrinhar - Cacetear. Amolar. "Ser páo". Vem de porrete.

Ara. . . se - O'ra. . . se. . . Vale a pena

Araponga ou Guaraponga - Ave cujo canto imita o retinir do martello na bigorna, entre sons similhantes aos produzidos por lima, ao se afiarem as grandes serras "traçadeiras". Chamam-lhe porisso o "Ferreiro" ou "Serrador": "Gúiraponga", do tupy-guarany.

Araribá - Arvore grande.

Arejar - Estupôr no cavallo que apanha golpe de ar estando suádo.

Arimbá - Vasilha de barro.

Arisca - Mulher facil. Esposa infiel.

Arriba! - Acima! "Arriba o samba"! Sús!

Arrebentado - Fallido. Empobrecido.

Arrendado - (animal) - Descadeirado. Animal de montaria que, forçado pela redia e espora, deixa o trote natural, para marcha, transformando-se assim um "trotão" em "marchador". A definição dada noutros volumes está errada). -Nota do Autor.

Arrotar - Fazer-se valente. Provocar com arrôtos e escarros. Gabolice.

Arrudado - Zangado. Impulsivo. Bravo

Arma-penada - Duende. Assombramento. Espirito que paira sem destino.

Arma do padre Aranha - Celebre assombração que perseguia os tropeiros.

Arvado - Parte em que se encaba a foice.

As-coisa-feito - Feitiçaria. Magia negra. Bruxaria.

Atiçar - Açular. Instigar. Compellir.

Atripeçar - Sentar-se em tripeça.

Atrodia - (istrodia - strudia - trodia - estrodia) - Noutro dia. Ha poucos dias.

Avacalhar-se - Desdizer-se. Retratar-se. Abandonar seus companheiros em politica, sem-vergonhamente, a pretesto de tranzigencia.

Aviamento - Apetrecho para a caçada. Polvora, chumbo e espuletas.

Azeite de carro - Oleo grosso de mamona.

Azeitinho - Oleo de ricino, purgativo.

Azoretado - Irritadiço. Nervoso. Zangado.

Azucrinado - A mesma coisa que "Azoretado". 

 

B

  

Bacaiáu - (Bacalhau). Instrumento de tortura usado noutros tempos contra escravos. Era um mixto de relho e chicote, com quatro tiras de couro no extremo, em logar da tala.

Bacazio - Tiro forte, com grande estampido.

Baderna - Bebedeira acompanhada de desordem.

Bagre - Peixe de couro.

Baguá - Bagoal. Cavallo inteiro. Grande. Volumoso.

Bandeirantes - Desbravadores dos sertões brasileiros eram, geralmente, paulista de tempera jamais igualada, pois sem estradas e bussolas, percorreram todo o Brasil á cata de ouro e pedras preciosas. Levaram os hespanhóes até o Rio da Prata e chegaram a collocar marcos de posse em pleno centro do Perú. Os bandeirantes demarcaram as fronteiras da Patria, dilataram a Nação, e fizeram o Brasil.

Muitos delles só se dedicavam á escravisação dos indios.

Bangué - Padiola em desuzo, podendo transportar uma familia. Tinha quatro cabeçalhos para um animal em cada ponta, sendo carregada suspensa sobre dois animaes.

Banzé - Desordem. Conflicto. "Rôlo".

Banzativo - Preocupado. Pensativo. Triste.

Bacapary - Deliciosa fructa sylvestre, trepadeira, menor que a jaboticaba.

Barba-de-bode - Capim (graminea) de terra exgotada. Marca de terra ruim.

Bardeado - Transportado.

Barróca - Despenhadeiro. Valle. Grota. Sulco profundo na terra.

Batuira - Ave ribeirinha, pernalta, a que tambem chamam "monjolinho" ou "monjoleiro".

Bate-pé - Dansa cabocla. O mesmo que "sapateado", "cateretê ou "catira".

Batê-bocca - Discussão. Altercação.

Batuque - Dansa de pretos. Formam roda de sessenta e mais pessoas, que cantam em côro os ultimos versos do "cantador" e ao som dos tambús, - tubos de madeira com uma pelle numa das extremidades e que produz sons altos com diversas graduações, - requebram e saltam homens e mulheres, dando violentas umbigadas uns contra os outros. Usa-se tambem nessas dansas, o quingengue - semelhante ao tambú, tendo inteiriça a metade do volume. O compasso é marcado também com palmas. - Hoje raramente dansa-se o batuque. Confundem-no com o jongo e este com o samba. . . Batuque é dansa de negros e o samba é dansa de caboclos...

Bão-de-sá - Bem temperada (comida).

Bebudo - beudo - Alcoolisado. Embriagado.

Beicinho - Movimento de pouco caso com os labios. Distensão do labio inferior, prenunciando chôro e desaponto.

Bentinho - Medalha com imagem benzida pelo padre romano.

Berne - Verme que se introduz na pelle das aves e no couro dos animaes.

Bitatá - Fogo fatuo. Do tupy guarany: "Mboytatá" - mboy:cobra, - tatá: fogo. Diabo. Espirito dos não baptisados.

Birro - nome onomatopaico de um passaro que procura para habitação casas e igrejas velhas.

Boava - Portuguez, no sentido pejorativo. Do tupy guarany "Amboabaê" - pessoa estranha.

Bobagem - Tolice.

Bocage Palavriado insultuoso e depravado.

Bocó - Vasilha feita de couro ou crosta do tatú: sem tampo o bocó está sempre aberto, d'ahi chamarem "bocó" ao "bocca-aberta", palerma ou bobo, ou "bobó".

Bocó - Pateta.

Bodoque - Arma rustica de pau em arco, com cordas e malha para arremesso de pedras ou pelote de barro.

Bolantim - Circo de cavallinhos. Artista equestre ou gymnasta.

Bolo - Pancada com a mão, palmatoria ou regua, na palma da mão.

Botá-a-cuié-torta - Intrometter-se onde não é chamado.

Bóto - (a faca) - Metto a faca.

Botá - Pôr. Collocar.

Braba - Bravia - (Sertania) - Inculta, desconhecida.

Branca - Aguardente de canna.

Bragado - Cavallo manchado de branco e zaino.

Brascuiá - Vasculhar.Remexer no fundo do bolso.

Broca - Ferida profunda que só ataca as mãos, não os pés, do cavallo ou burro.

Bruaca - Grandes bolsas de couro crú, para transporte em lombo de animal - Duas bruacas formam o cargueiro.

Bruaca - (pejorativo) - Mulher velha, imprestavel.

Bufar - Dizer-se valente.

Bugio - Macaco barbado. Engenhoca para canna; produz sons na moagem iguaes ao roncar do bugio.

Bugre - Selvicola - Indio do Brasil.

Buquinha - Beijo.

Buré - Sopa do caldo de milho verde.

Burcão - Bulcão - "Cummulus" prenunciadores de chuvas.

Burbuia - Bolhas de ar que sóbem á tona d'água; bolhas de puz. Do tupy-guarany "bubúi": sobre-nadar.

Buta - (comer) - Ser logrado, enganado. Butia, é um vegetal medicinal, muito amargo; o estrangeiro, metido a sabichão, ao ver-lhe o fructo, colhe, elogia-lhe a doçura e. . . mete-lhe os dentes. . . Comeu Buta. . . a fructa é amarga.

Buxa - Logro, velhacamente preparado num negocio ou barganha.

 

 C

  

Cabeça secco - Soldado da policia.

Caboclo - Caipira cor de cuia ou cobre, descendente dos bugres.

Cabra - (bom, valente, sarado, etc.) - Individuo.

Cabra - Mulato, ou mulata.

Cabrita - Mulata nova.

Cabreúva - Madeira de lei tambem chamada Oleo ou balsamo.

Cabórge - Força mysteriosa. Valentia sobrenatural. Força occulta proctetora do valente.

Caça - Animaes selvagens.

Caça foice - Vagabundo. Homem inutil.

Cadorna - Pequena perdiz - codorna.

Caguira - Azar. Caiporismo. Medo.

Cahidas - (mulheres). Apaixonadas.

Caieira - Monte de lenha que, logo depois de aceza, toma o nome de fogueira.

Caiçara - Caboclo ruim, incorreto. Não uzam os caipiras do planalto a expressão caiçara, como denominação de caipira da beira-mar. No tupy guarany, "caaiçá" quer dizer "cerca de ramos a que se recolhem os peixes pescados". "Caí" tambem quer dizer o gesto do macaco tapando o rosto. . . Gesto commum ás crianças, caipiras. . . Caiçára tambem quer dizer trincheira, paliçada, arraial.

Caipira - Por mais que rebusque o "etymo" de "caipira", nada tenho deduzido com firmeza. Caipira seria o aldeão; neste caso encontramos no tupy guarany "Capiabiguára". Caipirismo é acanhamento, gesto de occultar o rosto; neste caso, temos a raiz "caí" que quer dizer: "Gesto do macaco occultando o rosto". "Capipiara", quer dizer o que é do mato. "Capia", de dentro do mato: faz lembrar o "capiáu mineiro. "Caapi", - "trabalhar na terra, lavrar a terra" - "Caapiára", lavrador. E o "caipira" é sempre lavrador. Creio ser este ultimo caso mais acceitavel, pois, "caipira" quer dizer "roceiro", isto é, lavrador.

Sinonimos de "caipira" conheço apenas os seguintes-"Capiáu", em Minas; "quejeiro", em Goyaz; "matuto", Estado do Rio e parte de Minas; "mandy", sul de S. Paulo; guasca ou gaúcho no Rio Grande do Sul; "tabaréo", Districto Federal e alguns outros pontos do paiz; "caiçara", no litoral de S. Paulo e em todo o paiz, "sertanejo".

Caipóra ou capóra - Infeliz - Do tupy-guarany: "Caapó" -mateiro. Pessôa do mato. Duende sertanejo, protector das caças, anda montado num grande porco selvagem.

Calhambóla - V. canhimbóra.

Caimbra - (doença). Camaras.

Cambuquira - Grelos, brotos de aboboreira.

Campear - Procurar.

Cambetear - Andar tropegamente. Empurrado, correr sem querer batendo uma perna na outra, quasi cahindo.

Cambaio - Perna torta. Que puxa por uma perna no andar.

Cambito - Pernil de porco. Peça para apertar correias e arreios.

Camera - Camara Municipal.

Canelleira - Arvore imponentemente alta.

Canhimbóra ou Canhambóra - Escravo fugido, tornado selvagem nas matas. Do tupy-guarany - "cañybó": o que foge muito.

Canfrô - Alcanfora.

Candimba - Lebre.

Comatio - Corda de viola.

Capêta - Diabo - Satanaz.

Capoeira - Mata de foice, ou mata nova nascida depois de derrubada a mata virgem. Do tupy-guarany: "Caa - mata- "poera" - que foi.

Capoeirão - Capoeira grossa quasi como mata-virgem: "capoeira de machado".

Capim - Graminea - Do tupy guarany "Caapim".

Carpir - Cortar cerce o pequeno mato. Tupy-guarany, "Caapi".

Carapina - Tupy-guarany Carpinteiro.

Carona - Peça de couro collocada sob o arreio e sobre os baixeiros. Gozar sem pagar um divertimento.

Carpa - Capinação.

Capanga - Indivíduo assalariado para guarda de alguem, e que obedece quando o pagante manda agredir ou matar. Em Minas, Goyaz e Norte, tambem têm o nome de "jagunço".

Capanga - Pequeno sacco que se traz a tiracollo.

Cardume - (de peixe) - grande quantidade.

Cardósa - Feminino de Cardoso, como Ribeira o é de Ribeiro.

Carreiro - Trilho feito e seguido pelas caças.

Carreira - Rima obrigatoria nas danças caipiras. Ha a carreira do "Sagrado" (toda a rima em ado), ha a de S. João, do Itararé, do Marruá etc.

Carancho Ave de rapina. O maior dos gaviões.

Carreação - Diarrhéa. Desinteria. "Destempero".

Carreador - Caminho improvisado na lavoura para se tirar em carros o producto da lavoura.

Catingueiro - Variedade de capim. Pequeno veado.

Caugdo ou Cáudo - Cágado.

Cavorteiro - Velhaco.

Caraminguás - Miudezas. Dinheiro miúdo achado no fundo da algibeira ou da mala. Tupy guarany: "Carameguá" -caixa ou cesto para miudezas.

Catira ou Cateretê - Dansa de caboclos formando duas linhas de seis ou mais pessoas, dois a dois, frente a frente, com violas. Cantam em dueto os cantadores seus amores ou os factos principaes do bairro e redondezas, respondendo o côro, sapateando nos intervaílos sob compassos marcados a palmas. O som dos pés no chão e as palmas formam variada musica.

Casaca de ferro - Empregados encasacados de circos de cavallinhos. Serventes encasacados.

Cassununga - Pequena e bravíssima vespa.

Catirina - Prostituta.

Cavado - (amigo, dinheiro). Arranjado. Conquistado.

Cerne - Amago da madeira. Pau que dentro d'agua não apodrece. Estar no cerne (homem) resistir o tempo; não envelhecer.

Cêrto de bocca - Cavallo adestrado e docil ás redeas.

Cerrado ou cerradão - Mata rachitica e escassa em terras que absolutamente nada produzem; nem capim de bôa qualidade.

Cerigote - Arreio semelhante ao lombilho.

Ceriema - Ave pernalta dos campos.

Cerelepe - Espécie de esquilo. Canxinguelê, do Norte.

Chavié ou xavi - Desinchabido - Desapontado.

Chan-chan - Ave trepadora que com seu canto avisa a approximação de alguem, avisando o caipira. É nome onomatopaico. "Cão-cão", do Norte e "Can-can", dos bugres.

Chabó - Andorinha grande de cabeça chata. Taperá-guassú.

Chapadão - Crapada - Rechã - Planalto. Araxá.

Charrôa - Remate de uma obra de couro trançado.

Chimbica - Jogo de cartas tambem chamado manilha.

Chimburé - Peixe de escamas, d'agua doce.

Chico-lerê - Passaro patéta. . . Paulo-pires; jucurêrê.

Chichica - Escremento. Sujidade.

Chiqueirador - Grosso relho com cabo de madeira em forma de chicote.

Chimbéva (homem). Nariz chato, do tupy guarany: "Ti": nariz; "péva": chato.

Chilenas - Esporas grandes.

Chilipe - Carcere.

Chilique - Desmaio.

Choren - Cão sarnento. Gafo.

Chuva - Bebado - Alcoolico.

Chuãã - Cesto ponteagudo para transporte de fructas. É tupy guarany.

Chucro - Bebado - Cavallo não domado ou amansado.

Chupim - Passaro preto menor que o vira-bosta. Come os óvos do tico-tico e põe os seus no lugar, criando o tico-tico os filhos do chupim, apesar da enorme differença. O tico- tico é rajado e o chupim é preto.

Chupim - Marido de professora quando sustentado por ella.

Chumbeado - Bebado.

Cobre - Dinheiro mesmo em papel moeda.

Cócre - Pancada com os "nós dos dedos" na cabeça, tendo a mão fechada.

Cócre de - Cocoras. Sentado sobre os proprios calcanhares

Cogote - Toutiço, cangote.

Coivara - Galhos e ramos que resistiram o fogo das queimadas, ficando apenas com as cascas queimadas ou chamuscadas. Geralmente os autores têm confundido "coivara" com "encoivarar", que quer dizer reunir as "coivaras" para queimar, afim de "destrancar" a roça.

Colondria - de ladrão - Quadrilha de ladrões.

Como que - Extremamente.

Comeu-chão - Venceu grande distancia, em marcha.

Consoante - De accordo. Conforme.

Convencido - Soberbo. Emproado. Vaidoso.

Coró - Verme. Bicho de pau pôdre.

Coróte - Ancorote. Vaso de madeira em fórma de pequeno barril portatil a tiracolo.

Corymbatá Peixe de escama, papa-terra.

Corpo. - Cadaver.

Corruira - Passarinho caseiro insectivoro. Carriça - Cambaxirra, do Norte. Ha a "corruira d'agua" que faz seus ninhos labyrinthicos de milhares de pausinhos, impenetrável para as cobras e mais inimigos.

Criozena - Petroleo, Kerozene.

Cren-dós-padre - Creio em Deus, Pae.

Crioulinhos (Em desuzo) - Pretinhos, filhos de escravos.

Cria - (estar com) - Filho novo de animal cavallar, caprino, ovino ou bovino.

Curupira - (No tupy guarany não ha r forte). Duende selvagem. do Norte, pouco conhecida é a sua lenda em S. Paulo.

Cuzarruim ou Coiza-ruim - Satanaz - Diabo.

Curió - Passaro canoro dos pantanaes.

Cuja - A metade de um porungo ou cabaça.

Cuitélo - Beija-flor. Colibry.

Cuipeva - Colhér.

Cuipé - Pá de madeira para o forno.

Cuéra - Decidido. Valente. Bom. No tupy-guarany quer dizer convalescente.

Cuiára - Habil no jogo. Velhaco. Espertalhão. Rato silvestre.

Cumieira - Parte mais elevada da casa.

Currução - Molestia nervosa. Deita-se a victima, sem dores, e não ha o que a faça deixar o leito. Come se lhe dão comida, sinão, pouco se incomoda.Há moléstia semelhante que na França chamam "corru".

Cumerações - Calculos.

Curtindo - Suportando, triste, uma paixão ou ciume.

Curiango - Ave nocturna.

Cururú - Dansa em que tomam parte os poetas sertanejos, formando roda e cantando cada um por sua vez, atirando os seus desafios mutuos. Os instrumentos usados são: a "puyta", (Instrumento africano trazido pelos escravos), rouquenha, em forma de um pequeno barril tendo o fundo de couro de cabra com uma varinha ao centro; a trepidação produzida com um panno molhado empalmado pelo executante, produz o som, um verdadeiro ronco; o "réqueréque" que é um gommo de bambú, de meio metro, dentado, em que o tocador passa compassadamente uma palheta do mesmo vegetal, secco; o "pandeiro", os "adufes", e a celebre "viola". Os "cururueiros" cantam sem amostras de cansaço, desde o anoitecer até o amanhecer.

É uma dansa mixta do africano e do bugre.

 

D

  

Dante - Antigamente. N'outros tempos.

Dar-volta - Exterminar. Acabar. Matar.

Debruços - Em decubito dorsal.

Decumê - Comida aos porcos. Comida.

Decuada - Extracto da cinza para aproveitamento da potassa.

De-já-hoje-já-hoje - Ainda pouco. Agora pouco. A poucos momentos.

De-mão - Auxilio gratuito no serviço.

Desgranhado - Desgraçado. "Maldito"!

Desguaritado - Extraviado. Desorientado. Sem guarida.

Despique - Acinte. Disputa. Represalia. Desafio (de viola) -Vingança.

Desbronque - Grande desgraça. Mortandade em tiroteio. Depindurar - Pendurar.

Depindura - Na imminencia de uma queda ou de empobrecimento.

Déstão - Dez tostões.

Destrocido - Agil. Desembaraçado. Direito.

Descanhotar - Desnocar - Destroncar. Desengonçar. Desarticular.

Diá... - A crendice faz com que o caipira não pronuncie ou nunca complete a palavra diabo. Ou diz: "Diá - Dianho

Tinhoso - Capeta - Malino - Bicho - Pé de pato - Bóde preto - Tentação - Cuizarruim - Satanais - Cifé", etc.

Diagonal - Tecido de algodão, preto, em linhas diagonaes.

Dór - Dó.

Dourado - Peixe de escamas, d'agua doce - É o Piraju dos indios - "pira" peixe - "jú" (ba) amarello.

Douradilho - Cavallo meio dourado.

Duas e meia bôa - Sempre que o caipira se refira a distancia, dirá legua quando em numero inteiro; havendo o quebrado de meia legua, não pronuncia elle a palavra legua; dirá: 2 1/2, "5 1/2 puxada" - "3 1/2 bôa", etc.

Dunga - Corresponde ao "Dégas!" Quer dizer, com emphase, "cá eu!" "Quem venceu? O Dégas! Sou mesmo um "Dunga!".

 

 E

  

! - Exclamação uzada pelas mulheres, quando muito admiram. Montoya registra no seu livro: "Lingua Guarany" essa exclamação só uzada pelas mulheres.

Eito (de tempo) - Extensão. Pedaço. Parte da lavoura entregue ao capinador.

É mão - Occasiáo (de se ir embora). "É mão de trabaiá".

Embira - Resistente fibra da madeira chamada jangada.

Embira - (Estar na) Preso. Atado. Coberto de dividas.

Encamboiado - Ligado dois a dois. Encomboiados.

Encrenca - Embrulho. Desordem. Atrapalhada. Pendencia.

Ençampar - Enganar. "Çampa", quer dizer mentira.

Encambitar (atraz delle) - Correr em perseguição de alguem.

Enfiar a agua no espeto - Vadiar.

Engrovinhada - Paralitica. Engrossamento de articulações. Mirrada.

Entojado - Cheio de si. Vaidoso. Emproado.

E... puca - Exclamação de gabolice.

Erpe - Expressão de gabóla - Venci! ê cabra erpe na lucta!"

Escórva - Exercicio. Experiencia de forças dos gallos de briga.

Escorvar - (A espingarda). Fazer explodir a escórva para enxugar o "ouvido" da arma. Exercitar-se para experimentar as forças.

Escopa - Jogo de cartas introduzido pelo italiano, no sul do Brasil.

Escorar - (um homem). Enfrentar o inimigo, fazendo-o parar.

Escóra - Pé direito. Apoio para que uma parede ou objecto não caia.

Esculpido - Muito parecido.

Espera - O mesmo que "ésse". Logar onde se espera a caça. Pau em que se engancha o cabéçalbo de carro.

Espigão - Planalto.

Espigado - Rapaz de corpo direito. Desenvolto.

Esparrela - Armadilha para passaros composta de lacinhos de cedenho sobre uma tabua.

Esquentado - Impulsivo.

Esquesito - Fóra do natural. Não commum.

Esquisitice - Sensação extranha. Excentricidade.

Ésse - Travessa no boccal do punhal ou faca, com a fornia da letra S.

Essa ua - Expressão muito uzada: "Este um" - "aquelle um", em lugar de este ou aquelle.

Estaqueô - Parou bruscamente.

Estanhados (olhos) - Fixos.

Estirão - Trecho de rio, em recta.

Estaca - Pau fincado na parede á guiza de cabide. Pau fincado na lavoura para marco de lugar em que tem de ser plantado o café ou a vinha.

Estiada - Paragem momentanea da chuva no tempo das aguas, prosseguindo logo a chuva.

Estranja - Estrangeiro.

Estaqueá - Parar bruscamente. Cahir morto.

Estrupicio - Grande quantidade. Asnice.

Esturdio - Esquisito. Fóra do commum.

Esturdinario - Extraordinario.

E-vê - Parece-me. Parecido. Similhante.

Envidado - Enganado. "Não sou eu; o sr. se envidou".

  

F

  

Facho - Vegetaes seccos facilmente inflammaveis, nas queimadas.

Famia - Filho ou filha.

Far-má - Não faz mal. Deixam de pronunciar o não.

Fazenda - Grande propriedade agricola.

Fazendeiro - O dono da "fazenda".

Festa do Divino - a festa em honra do Espirito Santo, que se reveste de grande brilho, na cidade de Tietê. Os caboclos têm como obrigação cumprir a promessa de seus antepassados, que desciam em numero de sessenta ou mais, nos grandes batelões, pelo rio Tietê, e subiam esmolando entre o povo ribeirinho, durante vinte e mais dias. As casas, na passagem das canôas, são enfeitadas com palmas e arbustos, sendo offerecidas lautas mesas aos canoeiros e ao povo do bairro, que afflue nessas occasiões. Onde pousa o Divino e toda a comitiva, organisam-se interessantissimas diversões, reunindo-se no sitio mais de mil pessôas.

Será esta festa uma reminiscencia da partida dos bandeirantes?

Feiticeiro - Mago. Bruxo.

Fiapico - Pequeníssima quantidade.

Fôrgo - Folego.

Forgá - Dansar o batuque ou o samba.

Fôrra - Liberta. De alforria.

Fruita - Jaboticaba. Para o caipira só a jaboticaba silvestre é fructa.

Fruiteira - Jaboticabeira.

Frande - Facão.

Fula - Mulato. Zangado.

Fuá - Assustadiço. Desconfiado.

 

G

  

Gadeiúda - Cabelluda. Guedelhuda. Cabellos em desordem.

Gabiróba - Especie de pitanga. Fructinha tambem chamada "Guabiroba".

Gafeira - Doença que derruba o pello dos animaes.

Garapa - Caldo de canna de assucar.

Garrar - Tomar (um caminho). Começar (a pensar).

Garraio - Novilho enfêzado e rachitico.

Garupa - A anca do animal arreado.

Gateado - Cavallo assignalado de branco e amarelíado.

Gavião - Ave de rapina. A parte volteada interna da foice.

Gaúcho - Vivedor. Parasita. Filante. O caipira paulista chama o rio-grandense do sul: sulista; paranaense: paranista; a todo o nortista, baiano; não fazendo referencias aos catharinenses, que são raros nos outros Estados.

Geringonça - Qualquer machinismo complicado.

Geribita - Pinga. Aguardente.

Giráo - Tablado alto para deposito de algodão e cereaes.

Górpe - Gole grande. Trago.

Golpeão - Idem. Serra grande, braçal.

Gróta - Valle. Furna. Despenhadeiro.

Guaiavada - Doce de goiabas. Pantomima sobre a vida em Campos, terra do assucar, cognominada "Terra da goiabada".

Guaiava - Goiaba. Fructa silvestre brasileira.

Guapé - Planta aquatica trazida do Amazonas para o Tietê pelo grande brasileiro, mais digno que qualquer outro de uma estatua, o general Couto de Magalháes, o maior dos sertanistas brasileiros, um dos primeiros a descrever nossos sertões, registando lendas e brasileirismos. "Aguapé", no tupy-guarany, quer dizer "Aguá" - redondo, "pé" -chato. Formato do vegetal de folhas chatas. A raiz do "Guapé" e igual a uma cabelleira, não vem, pois, fóra de proposito outro "etymo": "Agua" - cabellos; "pé" -chato. Chato e cabelludo.

Guarapa - Agua com assucar preto ou escuro.

Guariróva - Palmito amargo. Do tupy-guarany. "Iróba" -amargo.

Guaratan - Madeira propria para postes e cercados.

Guampa - Vazo de chifre em que o viajante toma agua.

Guampudo - Cornu do. Gran p...

Guanhacy - Vespas que fazem casas crespas de barro, tubulares.

Guainxuma - Vegetal. Aramina propria para vassouras.

Guasca - Corrêa do relho. Açoite. Camponez riograndense do sul.

Guascadas ou guascaços - Relhadas.

Guaraiuva - Madeira propria para lenha.

 

I

  

Içá - Tanajura. Formiga saúva no tempo da reprodução da especie. No tupy-guarany quer dizer "formiga que se come".

Ichú - Casa de vespas cassununga, marimbondos e outras.

Impalamado - Pallido. Amarellado pela doença.

Incartar - Juntar-se um cão a outro em perseguição da caça.

Incarangada - Entrevada pelo rheumatismo. Paralitica.

Indaguassú - Andaassú - Arvore grande que produz castanhas proprias para purgante de cavallo.

Inficionado - Infeliz. Infeccionado.

Ingaeiro ou ingazeiro - Arvore de beira de rio que produz o "ingá"

Ingá - Fructa, em bainha, do ingazeiro.

Inguiçá - Açular. Estimular. Influir. Insinuar.

Inferno - Sorvedouro onde cae a agua depois de mover uma roda ou monjollo.

Inorar - Criticar. Observar censurando o trajar da pessoa.

In-riba - Em cima.

Inquizila - Irrita. Dá quizilha.

Ingerizar - Irritar. De ogeriza.

Intojado - Cheio de si.

Invernada - Campo para engorda de animaes.

Iissui - (corpo) entorpecido. Perna "iissui" - perna dormente. Tupy-guarany.

Isqueiro - Tubo de metal, bambú ou taquara em que se colloca a isca, algodão queimado, para, ferindo a pedra de fogo, arranjar com que accender o cigarro.

 

J

 

Jacaré - Arvore de casca serriforme, similhante á "serra" do jacaré, animal.

Jacú - Ave gallinacea selvagem.

Jararaca - Variedade de cobra. Mulher velha enfurecida.

Jaguapéva - Cão chato. Do tupy-guarany - "Jaguá" - cão; "péba" - chato.

Jaguané - Typo de boi. Do tupy-guarany - yaguá - "onça", "tigre" - "né" - certo - "certo é um tigre!" Tambem quer dizer ladrido de cães.

Jaguatirica - Gato do mato. Onça pequena, do tupy-guarany.

Jatahy - Variedade de abelha silvestre. Arvore também chamada játobá.

Javevó - Meio inchado. Encafifado. Desapontado com cara de tolo.

Javevó - Farinha de milho, crespa, bijuenta e grossa.

Jiquitivá ou Jequetibá - A mais frondosa e alta das nossas arvores. O gigante da mata.

Jerivá - Palmeira fina e altissima.

Juquiá - Casinha labyrinthica para caça de aves que entram e não mais encontram a sahida. É tupy-guarany.

Juruviá - Desapontadissimo

Jurupóca - Peixe de couro. Tupy-guarany - "juruboia" -Bocca mediana.

Judiação - Mao tratamento desnecessario.

  

L

  

Lagarto - Reptil.

Lambedô - Adulador.

Lambancero - Arreliento. Embrulhão.

Lambuja - Vantagem. Lambugem.

Lameu - Bartholomeu.

Lambary - Pequeno peixe de escama, d'agua doce, sendo da mesma familia o "tambiú", "piquirantan", "piquira" e "guarú-guaru"'.

Lapiana - Facão. Fabricada na Lapa?

Lavano-cachorro - (sem sabão). Vadiando.

Lavage - Lavagem de fressuras de porco, no rio, afim de atrair peixes.

Lazão - (cavallo). Alazão.

Levante - Descoberta do veado pelo cão que o faz saltar e o persegue com latidos especiaes que atraem outros cães.

Ligá - Peça de couro crú com que cobrem os cargueiros.

Liquidô - Matou.

Limá - Animal cavallar ou muar.

Livé - Nivel.

Lixa - Arbusto de capoeira.

Liza - Aguardente.

Lobizóme - Duende representado por um grande cão preto comedor de estrume de gallinhas e que sae às sextas-feiras em procura de crianças, não baptisadas, que devora, tendo, porisso, fiapos de baêta vermelha dos cueiros entre os dentes.

Lombriga-assustada - Medo.

Lonca - Couro de cavallo.

 

 M

  

Macaia - Fumo ruim.

Macho - Burro grande.

Macóta - Grande. Bom.

Mãe d'agua - Duende protector dos peixes. Persegue rapazes e lavadeiras.

Mãe de oro - Duende que occulta o ouro. Crêm ser "Mãe de Ouro", qualquer bolide.

Male-e-má - Mais ou menos. Pouquissimo. Feito por cima, sem capricho.

Malacara - Cavallo de cara branca.

Mamparra - Mangação. Preguiça. Manha.

Maman - Ama de leite. Ama secca. Applicado ás negras velhas.

Mandy - Peixe de couro, da familia do bagre.

Mandioca - Raiz feculenta, é o pão dos pobres. Tupy-guarany-"Mandiog".

Mangueira - Grande terreiro cercado para o gado.

Matungo - Cavallo forte, castrado.

Mãozinha preta - Assombramento. Era uma pequena mão que a tudo attendia com grande rapidez, inclusive varrer casa, baldear agua e dar palmadas nas crianças manhosas.

Mardade - Puz. Materia putrida das chagas.

Massapé - Terra de optima qualidade para cultura: muita liga e muito humus.

Mea - Minha.

Minhoca - Verme da terra similhante a uma pequena cobra.

Moça - Barregã - Prostituta. Amasia.

Moçar - Prostituir-se.

Mocotó - Mão de vacca.

Moda - Poesia sertaneja.

Moquetear - Dar murros com a mão fechada. Dar com a "móca", cacete.

Morrudo - Grande. Bem criado e gordo.

Mumbava - Individuo que vive parasitariamente em casa alheia.

Munheca - Pulso.

Muchirão, puchirão ou mutirão - Do tupy-guarany "Apotyrõ" -

roçada? - É a applicação do auxilio mutuo, bello exemplo de solidariedade. Os lavradores da visinhança, do bairro, determinam um dia e vão trabalhar gratuitamente para o mais necessitado, e, nesse único dia, fazem grandes roças. Algumas vezes fazem além da roçada, as capinações e colheita. Durante o trabalho é costume cantar em côro, numa toada interessante e agradavel. - o trabalho e a festa ao mesmo tempo.

Mundéo - Do tupy-guarany "Mundé" - Armadilha, com um peso para esmagar a caça que passar descuidada pelo seu carreiro ou que vai procurar o milho que a attrahe.

 

 N

  

Namby - Sem orelha - No tupy-guarany: "Namby" quer dizer sem orelha.

Namby-uvú - Molestia que ataca as orelhas do cão.

Napéva - Gallinha chata.

Negacear - Atacar sorrateiramente.

Nervosa - Preocupação de espirito.

Negra de cusinha - (Em desuzo). Escrava estimada.

Ne (mim) - Em - "Em casa ninguem bate ne mim

Negro atôa - Preto vadio.

Nhan-pan - Bobo.

Nhapindá - Arbusto espinhento tambem chamado "arranha-gato".

Nhato - Que tem o maxilíar inferior muito saliente - Prognata.

Nhô - Senhor.

Nhô Pae - Senhor meu Pae.

Nhá - Senhora.

Nome-feio - Qualquer palavra contra a moral.

  

O

 

Ôta - Equivalente, entre os caipiras, da interjeição, "olá". Ao que parece, no tempo de Camões, se pronunciava como hoje o caipira. Encontra-se no grande épico o conhecido verso: "Oulá, Velloso amigo. .

Ôta! - Equivalente á exclamação "O!" (Assisti o "aluito".

(especie de lucta romana) o Bastião venceu! "Ota" cabra sarado!" O caipira tanto emprega ôta como "êta".

 

P

 

Paió - Depósito de milho.

Paineira - Arvore que produz a paina, fibra mais alva que o algodão.

Palmito - Parte da palmeira de onde sahem as folhas, amago, uzado como optimo alimento.

Palanque - Pau roliço fincado no meio do terreiro onde se amarram animaes chucros para curar ou encilhar.

Pala - Chale manto furado ao centro, para homem.

Pamonam - Abobarrado. Lerdo. Grosso excremento humano.

Pamonha - Bolo de extracto de milho verde. Pateta. Bobo. (azeda) Idiota.

Pampa - Cavallo com grandes manchas brancas pelo corpo.

Panca - Alavanca. (Dar -) Dar trabalho. "Venci mas deu panca".

Panquéca - Vadiação. "Dolce far niente".

Pangaré - Cavallo de cor entre alazão e zaino claro.

Papuan - Variedade de capim.

Paqueiro - Cão caçador de paca. Rufião.

Pareiada - Faca com cabo e bainha de prata.

Pareiado - Tudo que é trabalhado em prata. "Zarreio pareiado": Arreio prateado.

Parêlhas - Corrida de cavallos em raia recta para dois animaes.

Passageira - Trem diurno de passageiros. Com o estabelecimento dos nocturnos já os caipiras não dizem a passageira, mas "urno" (diurno) e "turno" (nocturno).

Passarinhar - Caçar passaros com bodoque. Com espingarda é"matar passarinho".

Passarinheiro - Cavallo de vista curta que, se assustando, foge bruscamente derrubando o cavalleiro.

Passando estreito - Vivendo com grande difficuldade.

Patrona - Bolsa de couro, a tiracollo, com chumbeiro, polvarinho, etc.

Patativa - Passaro canoro dos banhados.

Patuá - Pequeno envolucro contendo orações, reliquias e pedras sagradas que os caipiras caboclos e pretos trazem ao pescoço.

Pau-de-fumo - Pejorativo - Negro. Paula-Souza - o chumbo mais grosso que ha. Perdigoto.

Pé de moleque - Rapadura com amendoim torrado.

Pé d'ouvido - Golpe de mão aberta sobre o ouvido do adversario.

Pellega - Cedula de papel moeda.

Peceta - Cavallo mau corredor.

Pengó - Capenga apalermado.

Pereréco - Briga cheia de peripecias.

Pereréca - Sem parada. Bater de azas do passaro ferido -Do tupy-guarany pererég". Certa busina de automovel.

Perna-molle - Fracalhão. Medroso.

Piaba - Peixe d'agua doce, de escama.

Pião - Domador de cavallos.

Piché - Do tupy-guarany - (Odor a chamusco). Leite piché-queimado.

Picuman - Fuligem.

Picada - Caminho improvisado nas matas.

Pica-pau - Ave trepadora. Espingarda de um só cano de carregar pela bocca.

Picaço - (Cavallo) Pigarço.

Picaço - Carrapato estrella.

Pida - Do verbo pedir, corresponde a "peça-lhe".

Pileque - Bebedeira.

Pinho - Viola.

Pinga - Aguardente de canna.

Pinicão - Dentada do peixe na isca.

Pindacoema - Anzol de espera: isca-se á tarde ou á noite e vae-se visital-o cedo. Do tupy-guarany: "Pinda", anzol -"Coe" amanhecer.

Pinduca - Rima para Juca. Brincam as crianças provocando os José: - "Juca, pinduca; ladrão de assuca".

Pinchum - pincham - Jogam fóra. Desprezam.

Piquete - Pequeno pasto cercado.

Piquira - Cavallo pequeno e fino. Peixinho.

Piranha - Peixe de dentes aguçados e raivoso.

Piracanjuba - Peixe de escama, d'agua doce. Do tupy-guarany: "Pira", peixe - "acã", cabeça - "juba", amarella.

Piroá - Milho de pipoca não arrebentado. "Piruá", bexiga, no tupy-guarany.

Piririca - Pelle aspera e trincada devido a falta de asseio.

Piracêma - Migração de peixes.

Pirapóra - Tupy-guarany; logar onde o peixe pula.

Pitanga - Fructa do campo - "Guabirapitã", dos indios.

Pitiço - Cavallo pequeno e grosso.

Pisadêra - Pezadelo. Duende representado por uma velha esqueletica de garras aduncas que está sempre sobre o telhado prompta a poisar sobre o peito de quem dorme de costas.

Pito - Cachimbo. Descompostura.

Piuca - Pau podre.

Piuva - Pau proprio para porrete, por ser muito resistente.

Plomonia - Pneumonia.

Poáia - Individuo cacete. Planta medicinal - vomitorio.

Poiá - Fogão.

Pórte - Tamanho.

Pola - Pela - Pela certa: "pola certa".

Potro - Poldro - Cavallo novo não castrado.

Porunga ou porungo - Cabaça.

Podão - Pequena foice para corte de canna.

Porquêra - Desordem. Briga.

Poleiro - Cavallo velho e magro. Poleiro de corvo.

Poita - Pedra ou qualquer peso que sirva de ancora.

Poitar - Ancorar.

Pontear - (a viola) Tirar acordes.

Ponche - Capa de roda inteira com abertura ao centro para a cabeça.

P'ros quinto - Para os 5º dos infernos.

P'ramóde - Por amor de...

Pulmonia - Pneumonia.

Puia - Mentira.

Puçaguá - Panno com uma redesinha ao centro para pescaria de arrasto, de peixe miúdo.

Punga - Cavallo magro e velho, ruim.

Pulador - Cepos collocados de cada lado da cerca para que o homem pule o cercado e os animaes não possam passar.

Pururuca - Quebradiço. O couro torrado de leitôa é "pururuca".

 

Q

  

Quatro-paus - Campeão. Invencivel. Valentão. Sendo o "quatro de paus" a maior carta no jogo de truco, a carta invencivel, vem dahi o dar-se o nome acima ao valentão invencivel.

Quen-quen - Formiga.

Que-nem - Similhante. Parecido. Equivalente.

Quentão - Aguardente quente com gengibre e assucar.

Querencia - Logar predileto. "E, estando em casa da namorada está na sua querencia." "Procurou o animal na baixada, junto á figueira: é a querencia delle".

Quibebe - Cosido de picadinho de abobora madura.

Quilombolá - V. Canhimbóra.

Quimjengue - Especie de tambor uzado no batuque.

Quinhentão - Quinhentos réis.

Quizano - Ha quanto tempo! - A que annos.

Quistan - Questão.

 

R

  

Rabacuada - Ralé - Escoria social.

Rabo de boi - Capim que estraga o pasto, verdadeira praga.

Rabo-de-tatu - Chicote com quatro tiras de couro no extremo.

Raleando - Escasseando. Tornando raro.

Rancho - Casa tosca de sapé.

Razôra - Grande destruição. De arrazar.

Redomão - Cavallo ou burro recem-domado.

Redoleiro - (Goyaz) Carrapato estrella ou picaço.

Reducino - Idem.

Refugar - Vacillar para avançar. Recuar.

Relancina - Golpe rapido. Golpe de vista.

Rêngo - Que puxa uma perna. Descadeirado.

Reiúno - Sem dono. De "res-nulius".

Resorjo - Aguas revoltas abaixo das pedras de rios correntosos.

Ressaca - Máo estar após a embriaguez alcoolica.

Resa - Funcçáo - Fandango. Festa de sitio a pretexto de orações.

Roça - Terra com culturas. Terra lavrada.

Roqueira - Especie de morteiro. Canno de espingarda montado num cepo para salvas.

Roge - Valente - Invencivel - Campeão. Vem da fama da cutelaria Joseph Rodgers & Sons, da Inglaterra e suas celebres facas e canivetes.

  

S

 

Sabiá - Passaro canoro.

Sacy - Duende representado por um negrinho, moleque de seus onze a doze annos, de uma perna só, sempre risonho, de olhos vermelhos, dentes salientes, topete alevantado, a arreliar quem passa, fazendo mil diabruras nas cruzes de estrada e encruzilhada, não perdoando cavalleiro que passe á noite de sexta-feira: trepa-lhe na garupa a fazer-lhe cocegas puxando o cavallo pelo rabo. À noite vae trançar a crina dos cavallos. Vêm-se realmente crinas trançadas tosca-mente. . . por morcegos.

Safada (terra) - Improductiva. Cansada.

Sahira - Passaro. Especie de sanhaço.

Sala-de-fóra - Sala de visitas.

Samba.- Dansa de caboclos. Nada tem com o jongo africano hoje dansado em todo o Brasil. O samba é dansa de caboclos, com violas, adufes e pandeiros. Ao canto e côro os dansarinos em tregeitos tiram as damas e estas aos cavalheiros, sem se tocarem, dansam e voltam aos seus lugares.

Samambaia - Vegetal da familia do feto. Praga das terras cansadas.

Sanhaço - Passaro frugivoro.

Sanhaçuira - Passaro da mesma familia do "sanhaço"; menor que este.

Sangrador - Regos nas estradas para desvio de aguas pluviaes.

Santa Luzia - Palmatoria para castigo (em desuzo).

São Gonçalo - Pessoa que faz o pedido de casamento.

Sapé - Vegetal com que se cobrem casas toscas no campo.

Sapecar - Tupy-guarany "çapec" - Chamuscar.

Sapicuá - Dois pequenos saccos ligados pelas boccas para se pendurar ao hombro.

Sapieira - Sarapilheira - Sapé e vegetaes seccos nas capoeiras de terra ruim.

Sapituca - Soluço - Impulsividade - ímpeto.

Sapo - Espectador no jogo ou divertimento.

Sapuá - Pequena área de terra cultivada.

Sapiroca - Que tem os olhos inflamados. Do tupy-guarany "çapiron", chorar.

Sara-cura - Ave pernalta ribeirinha. "Siri-cóia" no Norte.

Sarambé - Bobo - Idiota.

Sarado - Invencivel. Bom para tudo.

Saúva - Grande formiga devastadora de lavouras. A maior praga do Brasil.

Sastifa - Dar confiança. Dar explicação de um gesto. Dar satisfacção.

Secreta - Policia á paizana.

Sentenciado - Condemnado pelo jury.

Serraia - Verdura nativa nas lavouras. Optimo alimento.

Serigote - Arreio de montaria.

Serrar - (baralho) Misturar as cartas. Trançar.

Sinhá - (Em desuzo) Antiga proprietaria de escravos. Senhora.

Siá - Senhora.

Siô - Senhor.

- Senhor.

Sôr - Senhor.

Sôres - Senhores.

Siriluia Formiga com azas, no tempo da procriação.

Siriri - A mesma cousa.

Sarará A mesma cousa. Ave de Mato Grosso. Conta-se que o sarará macho morre de paixão durante o choco da femea.

Siri-siri - Passaro amarello menor que o "bem-te-vi"!

Sitiante ou situante - Proprietario de pequena lavoura.

Sitio - Pequena lavoura.

Sirrino - Rindo com força.

Socado - Arreio parecido com o lombilho.

Sondá - Linha longa de pesca com chumbada para pesca em "poço", isto é, o lugar mais profundo do rio.

Sopé - Dourado pequeno.

Sucia - Festa no sitio - Córja - Sociedade commercial.

Sucre - Assucar.

Sunga-munga - Idiota meio paralitico.

Sufragante - Em flagrante.

Suguirá - Peixe da familia dos papa-terra.

Supricante - Individuo. Pessoa. Victima.

Surucuá - Ave da mata virgem.

Sururuca - Peneira grossa.

Suta - (Goyaz) Surpreza por um grupo de familias amigas chegando inesperadamente, á noite, á casa do fazendeiro, formando uma festa.

 

T

 

Tabôa - Junco proprio para esteiras. "Piri", dos indios.

Tacáro - (o pau). Deram bordoadas. Puzeram (na cadeia).

Tacar ou tocar - Atacar. Pôr em acção: "Tacar fogo".

Tacurú - Pedras para supporte de panellas e caldeirões, em cosinha improvisada. Vem do tupy-guarany "Ytácurú".

Tala - Chicote.

Tambiu - Variedade de lambary.

Tambú - Tambor oblongo para o batuque. O mesmo que "tambaque".

Tan-tan - Bobo. Em tupy-guarany: "Tapaná".

Taquara - Canna ôca, silvestre, mais delicada que o "bambú". Do tupy-guarany: "Taqua" canna ôca. "Taquaratin" ou "Taquaritinga" taquara massiça.

Tapéra - Casa velha abandonada. Do tupy-guarany: "Taba", casa povoada, "puêra", que foi. "Tapé", "tabapuêra" que foi moradia.

Taperá - Variedade de andorinha. Faz ninho em buracos nos barrancos e taperas.

Taperá-guassú - Andorinha grande. Chabó.

Tapiara - Estradeiro. Aguia. Velhaco. Ligeiro de mão.

Tapururuca - Pissarra. Terra em estado quasi de pedras quebradiças.

Tarecos - Objectos velhos. Miudezas estragadas.

Tassuira - Formiguinha cujas ferroadas são ardidas e dolorosas. Do tupy-guarany "Tacin".

Tarasca - Mulher assanhada, irrequieta, dada a engraçada.

Telha-vã - Telhado simples, sem embôço.

Tenda - Parte do engenho de canna onde ficam os tachos para o assucar.

Tento - Fita de couro com que se fazem obras trançadas.

Ter de seu - Possuir para viver sem grandes apertos.

Terereca - (Pião) Que tem a ponta rombuda e gira saltitando.

Tiguéra - Roça de milho depois de colhida. Talvez venha do tupy-guarany: "Abati" milho - "coéra" ossos; pois as cannas do milho dão impressão de ossos. Ossos do milharal.

Tirá-cipó - Fugir pela mata com o pretexto de tirar cipó em época de guerra.

Tira-prosa - Afamado. Valentão.

Tiririca - Capim damninho que ataca as lavouras.

Tóca - Covil. Buraco em que se escondem as caças. A mesma cousa que "Lóca".

Toeira - Corda de viola.

Tolete - (de fumo ou de pau) Pedaço roliço, curto e grosso.

Tovaca - Ave da mata virgem.

Trabuco - Espingarda de um canno, de carregar pela bocca,-grosso calibre, para salvas.

Trama - Barganha. Negocio.

Tranqueira - Coivaras velhas em meio da capoeira, impedindo o transito pela mata.

Traira ou taraira - Peixe pequeno, de escama, de tanques e ribeirões, feroz, de dentes aguçados.

Trapeira - Grande desordem.

Trem - Qualquer objecto. Individuo inutil.

Trenhera - Quantidade de objectos diversos misturados.

Trelente - Que mexe com alguem que passa. Intrometido.

Treze-de-maio - Pejorativo applicado aos pretos por serem libertos naquella data.

Tropicão - (cavallo) Que tropeça ou dá topadas sobre objectos resistentes.

Trocer - Torcer.

Tripeça - Assento tosco composto de duas tabuas inclinadas para dentro e duas peças lateraes.

Truco - Jogo de cartas em que tomam parte quatro parceiros:a maior carta, o "zape" é o "Quatro-páus"; jogado a dois recebe o nome de truco-de-mano.

- Modo de tratar com grande desprezo. É um insulto, tanto que as crianças ao serem chamadas por "tú" respondem: "tú turú tutú, parente do teu.

Tucura - (Goyaz) - Gado selvagem que não toma sal.

Tuncun - Palmeira que produz uma fibra de grande resistencia.

Turuna - Invencivel.

Turtuviar - Atordoar-se. Vacillar. Titubear.

Tusta - Tostão - Cem réis.

Tuvira - Peixe. Enguia de tanques e ribeirões.

 

U

 

Ue'i-me! - Expressão uzual que corresponde á exclamativa "O homem!"

Urú - Ave gallinacea.

Urucungo - Instrumento (em desuzo) composto de um arco, uma corda e uma cabaça, fazendo o executante vibrar a corda á bocca da cabaça, graduando o som com sua própria bocca junto ao orificio da cabaça. É instrumento introduzido pelos escravos africanos.

Urucurana - Arbusto.

Urupé - Fungo.

Urutáu - Ave nocturna cujo canto imita o gemer humano em prolongados e altos "aai. . . aai. . . ai. . ." Brincam as crianças ao escurecer, dialogando com a ave. "Urutau, urutau. . . seu pae morreu. (silencio) Urutau, urutau. seu irmão morreu! (silencio) Urutau, urutau. . . sua avó morreu! áái. . . áái . . ái. . . coincide gritar gemente a ave, com grande sucesso para as crianças. Com o desaparecimento das matas vae o urutau desapparecendo.

Urucubaca - Azar. Infelicidade. Febre eruptiva.

 

V

 

Vevuia - Figado ou pulmão.

Virado - Farnel. Matula.

Virador - Ponto do rio de onde voltam os canoeiros.

Vira - Passaro preto - Similhante a graúna - Vira-bosta.

Vasqueiro - Raro.

Virar bicho - Zangar-se.

Vazio - Ilharga.

Vinrá? - (com o r brando) Virá; do verbo vir.

Veadeiro - Cão caçador de veado.

Váo - Ponto do rio que dá passagem sem ser preciso nadar.

Vendido - Enganado. "Não é por ahi o caminho, vancê tá vendido". De "invidado".

Você, vancê, vacê, voncê, acê, ocê, cê - Quer dizer vossa-mercê.

 

Y

 

Yaçanan - Ave do brejo.

 

Este glossário foi extraído de livro de autoria de Cornélio Pires
(Musa Caipira e As Estrambóticas Aventuras do Joaquim Bentinho), editado pela Prefeitura de Tietê,
em 1985, em comemoração ao Centenário de nascimento do autor.

 

Agenda de shows Notícias da Viola Quem Somos A Origem Videos e Músicas Folia de Reis Luthier André Luiz Prosa na Serra Viola caipira aulas Letras e Cifras Ponteados de Viola Dicionário Caipira Cornélio, o pioneiro Letras/Compositores Violeiros do Brasil Violeiros Sorocaba Personalidades Tropeiro Luiz Viola Cururu/Cido Garoto Festas e Tradições SP Comidas da terra Fotos Visite Também kuarup Chat sala de prosa Fale com a gente Página Inicial